Adaptação

A preocupação com a educação dos filhos é uma constante na vida dos pais. E como os pais devem enfrentar a tensão dos filhos na fase de adaptação?

• O comportamento dos pais influencia muito a reação da criança nesse momento. Para que a criança não fique insegura ao colocar os pés no novo ambiente administre bem a emoção na fase de adaptação. A gente sabe o quanto dói, mas a família precisa estar segura e saber dosar bem as emoções para não interferir e causar traumas na criança.

• Converse muito com a criança e cuide dos detalhes que podem facilitar a adaptação, como enviar o brinquedo dela preferido para o berçário, ambientá-la, estimulá-la a explorar o local, são pequenas coisas que favorecem e facilitam a entrada dos pequenos no berçário.

• Favor enviar para o berçário uma carta de hábitos:

˚ Passe toda a rotina da criança em casa, do que a criança gosta de brincar, comer, se possui objetos de apego, seus medos, se tem algum animal de estimação, suas preferências, do que gosta e do que não gosta, características da personalidade, se convive habitualmente com outras crianças e outros.

• A vinda da criança para o berçário deve ser preparada, entretanto, evite longas explicações para ela, pois isso pode despertar suspeitas e insegurança.

• Evite comentários sobre a adaptação da criança em sua presença.

• Os pais seguros conseguem passar tranquilidade ao filho quando diz que no fim da tarde virá buscá-lo. A criança verá que isso acontece todos os dias e que os pais não vão abandoná-la.

• É muito importante que os pais procurem ter contato e obtenham confiança na educadora que cuidará de seu filho, porque ela “assume uma função materna”.

Podemos dizer que a adaptação é um processo de elaboração pela criança da progressiva separação dos pais e consequentemente da conquista de uma crescente independência.